sexta-feira, 29 de abril de 2005

Depois do golaço de Pinilla...

Clube dos 14 milhões - Belenenses, equipas prováveis

Clubes dos 14 milhões: Moreira, Miguel, Luisão, Mario Mendes, Ricardo Rocha, Fyssas, Petit, Manuel Fernandes, Bernardino Silva, Geovanni, Nuno Assis, Celso Pereira, Simão e Nuno Ribeiro.

Belenenses: Marco Aurélio, Amaral, Wilson, Pele, Sousa, Anderesson, José Pedro, Neca e Paulo Sérgio.

O clube dos 14 milhões...

Afinal não são apenas 6 milhões, um estudo de mercado ontem apresentado indica que o clube de Hélio Santos tem 14 milhões de adeptos espalhados pelo mundo.
Esse mesmo estudo indica que o referido clube tem 4,75 milhões de adeptos em Portugal e 6,5 milhões em Angola e Moçambique. Posto isto, acho que para satisfazer uma maior parte dos seus adeptos seria de bom tom esse clube deixar o nosso país e ir jogar para África.

quarta-feira, 27 de abril de 2005

Private

Peço desculpa aos leitores habituais mas, durante esta semana, será difícil expressar aqui a minha opinião de uma forma serena.

O meu amigo Dalau perceberá as implicações da participação activa na Volta à Catalunha...

Vantagem de cá...

terça-feira, 26 de abril de 2005

A ANMPVMT Agradece....

A Associação Nacional das Mulheres Portugueses Vítimas de Maus Tratos (ANMPVMT) veio publicamente agradecer ao senhor Hélio Santos pelo seu brilhante comportamento de domingo à noite. Diz a instituição que este senhor, qual super homem, foi sozinho responsável pelo facto de 3 milhões de mulheres (aproximadamente)não terem sido espancadas no passado domingo.
A ANMPVMT conta com o apoio dos restantes àrbitros (João ferreira também teve um comportamento muito bom na semana passada) para que grande parte das mulheres portuguesas sejam poupadas nos próximos fins de semana.

domingo, 24 de abril de 2005

Aparências

Desta vez, para variar, a posta é curta.

Aparentemente, o senhor Hélio Santos ouve e vê muito bem (por isso João Paulo deve ter sido expulso) mas só em espaços abertos, já que, no seu entender, não se passou nada de anormal no túnel de acesso aos balneários do Estádio do Algarve.

Aparentemente, ao contrário do que sucedeu noutros recintos, nada constará do relatório do juiz da partida, até porque, aparentemente, não existiram motivos para expulsar ninguém.

Aparentemente, ninguém teve comportamentos agressivos para com jogadores, treinadores ou dirigentes adverários.

Aparentemente, a hospitalidade da organização deste encontro, que o Estoril disputou na condição de visitado, não poderá merecer qualquer reparo. A vontade de bem receber o oponente foi tanta que, no sistma sonoro do Estádio, ecoavam os hinos do Benfica.

Estou um bocado farto das histórias do César, da mulher dele e do que basta (ou não) ser, ou parecer, mas que todos ficavam a ganhar com um bocadinho mais de decência, lá isso ficavam...

sexta-feira, 22 de abril de 2005

Ainda a brincadeira do jogo entre o Benfica B e o Benfica - II

Perguntar a um presidente de uma SAD porque equipa vai torcer num jogo em que participa a equipa que preside é, por si só, mau. Mas muito pior, é este mesmo presidente não responder que quer que a sua equipa ganhe. Ele diz que o importante é que o resultado não impeça a outra equipa de ser campeã, e já agora, se for possível, que o não impeça também a sua de se manter no escalão principal.
Só espero que este senhor se engane, e o resultado ajude a impedir o benfica de ser campeão e (apesar de nada ter contra os sócios do estoril) que o Estoril venha a descer de divisão no final da época.

Ainda a brincadeira do jogo entre o Benfica B e o Benfica

Interessante este artigo do mikel, no 4-4-2.
Parece que como é um jogo entre a equipa principal e a sua equipa B, a lei não é muito importante...

terça-feira, 19 de abril de 2005

A vingança de Jesualdo

Acompanhei de perto todo o percurso de Jesualdo Ferreira como treinador principal do Benfica, tendo, então, desenvolvido uma opinião desfavorável no que à sua capacidade profissional diz respeito.

Esse juízo em nada estava relacionado com os seus conhecimentos técnicos, até porque assisti a alguns seminários para treinadores nos quais o Prof. participou, enquanto prelector.

O que me desiludiu foi, conhecendo as ferramentas teóricas de que dispunha, o conformismo que presidiu à metodologia adoptada na Luz, aliado às enormes dificuldades na gestão dos recursos humanos.

A dependência da opinião de terceiros - de jogadores a adeptos, de dirigentes a jornalistas - impediu-o de atribuir o seu cunho pessoal a um dos "grandes", sentenciando-o a dirigir emblemas de menor projecção.

Agora, em Braga, livre da pressão de forças exteriores, construiu um grupo capaz de ombrear com os favoritos e, a apenas cinco jornadas do final da competição, está em posição privilegiada para fazer história no futebol português. O "Professor" desprezado pela "águia" está a saborear uma suculenta vingança e, pelo andar da carruagem, bem pode aspirar ao maior dos sucessos.

No segundo lugar, com igual número de pontos, está o Sporting. Os "leões" impressionam na Europa e, com maior ou menor dificuldade, aproveitam a motivação conquistada "além fronteiras" para não perder o "comboio" do título. A seu favor está a qualidade do plantel e do futebol praticado, mas a maior intensidade do calendário competitivo e a dificuldade dos compromissos que lhe restam podem revelar-se como obstáculos influentes.

Em posição privilegiada permanece o Benfica que, apesar dos cinco pontos perdidos nas duas últimas jornadas, ostenta um ponto de vantagem que bem pode ser determinante na derradeira contabilidade desta SuperLiga. Pela frente, até à recepção ao Sporting, apenas terá de "cumprir calendário" face ao "parceiro" Estoril e ultrapassar, em casa, um Belenenses em quebra. Nunca, na última década, esteve tão perto da "glória".

Não esqueçamos, no entanto, que FC Porto e Boavista se encontram apenas a quatro pontos do líder o que, na presente edição do Campeonato, está longe de representar um atraso definitivo. Esta premissa dá alento especial aos "dragões", cujo calendário se apresenta como mais favorável.

Cinco jornadas... Cinco candidatos... Regozije-se quem gosta de futebol e quem sonhava com verdadeira emoção nas competições domésticas. Não aconselhável, porém, a pessoas com corações sensíveis...

segunda-feira, 18 de abril de 2005

Prémio Fair Play

Após a palhaçada da mudança do jogo Estoril-Benfica para o Algarve, para, nas palavras do presidente do Estoril, os adeptos do benfica do algarve poderem ver a sua equipa, e após a invenção de um livre que permitiu o empate ao Benfica, no passado sábado, o presidente da equipa encarnada veio dizer que "O Futebol Português mete-me nojo...". Não gosta de ser beneficiado, é bonito...

sexta-feira, 15 de abril de 2005

Fomos enormes!

vs .

quarta-feira, 13 de abril de 2005

Problema central

Sem querer ignorar a partida dos quartos-de-final da Taça UEFA, a verdade é que o Sporting tem a vida complicada para a próxima jornada do Campeontato.

Os "leões" preparam-se para viajar até Moreira de Cónegos com um único defesa-central disponível, dos quatro que fazem parte do plantel principal: Enakarhire não vai recuperar a tempo de defrontar o Moreirense, Hugo continua lesionado (não que isso faça grande diferença) e Beto está castigado.

Assim, José Peseiro será obrigado a recorrer a Miguel Garcia (médio defensivo de raiz habitualmente utilizado como lateral direito, mas que, nos escalões de formação, actuou diversas vezes no centro da defesa) ou ao júnior Miguel Veloso.

And the plot thickens...

terça-feira, 12 de abril de 2005

Parece que o Sporting já começa a assustar...

Um presidente de um clube que se fez aliado do Sporting apenas com o objectivo de levar um jogador para o seu clube e que nesse sentido até se fingiu muito interessado na luta do Sporting e do seu presidente, para uma credibilização da arbitragem, veio hoje dizer que ".. não vamos comentar as arbitragens mesmo sendo severamente penalizados como sucedeu nos últimos jogos. E não temos qualquer treinador nosso a abraçar árbitros...". Isto é que é nível!
Ao menos desta vez não insinuou que ninguém se dedicava à mais velha profissão do mundo. Anda a melhorar....

segunda-feira, 11 de abril de 2005

Gestão

O golo de Miguelito frente ao Benfica deve provocado a euforia de Carlos Freitas, homem forte do futebol verde e branco.

É que o lance que permitiu aos "leões" recuperar três pontos em relação ao líder é fruto dos métodos de gestão deste dirigente:

Miguelito foi, por diversas vezes, oferecido ao Sporting. Ora, se Carlos Freitas o tivesse contratado, quem é que marcava o golo ao Benfica?!

Que é como quem diz: os sportinguistas têm de agradecer a... Paíto.

P.S. - Esta foi mesmo rebuscada, mas é preciso descer ao fundo do poço para conseguir dizer alguma coisa de positivo sobre o lateral-esquerdo moçambicano...

Pequenos

O provincianismo que leva a generalidade da "crítica" a menosprezar a qualidade do futebol praticado em Portugal consegue enervar-me com a mesma regularidade com que os "grandes" perdem pontos...

A cinco jornadas do final da SuperLiga são apenas dez os pontos que separam os seis primeiros classificados.

Realisticamente, na recta final do Campeonato, são cinco as equipas que ainda têm condições de disputar o título.

Ao saudável e inédito grau de competitividade que assaltou o escalão maior do nosso futebol, a maioria dos analistas e comentadores responde com o desprezo pela evolução do trabalho realizado nos clubes ditos "pequenos", preferindo responsabilizar em exclusivo a incompetência dos grandes... Haja estímulo para a competição!

Se o confronto entre Sporting e Beira-Mar não constitui o melhor exemplo, por não se ter tratado de um bom espectáculo, a verdade é que qualquer adepto desinteressado não pode deixar de apreciar o que se passou durante o encontro que opôs Rio Ave e Benfica.

Numa partida em que a vitória podia ter sorrido a qualquer um dos intervenientes, ambas as equipas praticaram um futebol orientado para a baliza adversária e só alguém mal intencionado ou cego pode retirar mérito à equipa (muito bem) orientada por Carlos Brito.

Um resultado que, há alguns anos, seria inevitavelmente escandaloso, é hoje o produto da evolução nos métodos e condições de trabalho ao alcance de emblemas modestos. Ninguém pode ficar surpreendido pelo facto do Rio Ave, a equipa com menos derrotas no Campeonato, bater um dos candidatos ao título.

Referência ainda para os quartos-de-final da Taça UEFA: dificilmente o Sporting terá condições para lutar pelo título da SuperLiga se ultrapassar o Newcastle, em Alvalade. Caso sejam eliminados, porém, os "leões" tornam-se sérios adversários do Benfica na corrida pelo ceptro...

(In)competências

O Sporting e o Benfica dependem apenas de si próprios para chegar ao título.

A julgar pelas oscilações verificadas desde o início da temporada, os adeptos dos dois clubes não devem achar graça nenhuma à notícia...

Feliz deve estar o Braga, que depende de "águias" e "leões"! Isso sim vale a pena...

Pitbull na pele de bébé chorão

Pitbull entra em casa com ar chorão e vai ter com a mãe com os olhos muito encarnados.
Diz a Mãe:
"Oh filho, o que é que se passa, perderam?"
"Perdemos... sniff, sniff.... Eles fizeram batota..."
" Mas o que se passou? O árbitro não marcou um penalty a vosso favor?"
"Não.. sniff, sniff... eles fizeram batota...."
"Então? o árbitro anulou-vos um golo?"
"Não.. sniff, sniff... eles fizeram batota...."
"Então? o golo deles foi em fora de jogo?"
"Não.. sniff, sniff... eles fizeram batota...."
"Então? Eles deram muita pancada e o árbitro não mostrou cartões?"
"Não.. sniff, sniff... eles fizeram batota...."
"Então? Não estou a perceber nada..."
"sniff, sniff... eles fizeram batota, porque ele correram muito.. sniff, sniff... correr não vale..."
"Oh filho, não sejas ridiculo!"

Obrigado!

Muito se tem falado da possível presença deste jogador na selecção nacional.
Este jogador tem feito uma excelente época e tem sido preponderante na carreira da sua equipa.
Ontem, fez mais um boa exibição coroada com a obtenção do golo da vitória nos instantes finais da partida.
Ontem, ele resolveu.
Obrigado Miguelito!

sexta-feira, 8 de abril de 2005

A pátria do futebol

Regressei há poucas horas de Newcastle-Upon-Tyne - para quem não saiba, uma simpática cidade do Nordeste de Inglaterra - forçado que fui a mais uma ausência prolongada (esta por motivos profissionais). Pormenores geográficos à parte, venho da pátria do futebol, onde tive o privilégio de presenciar alguns fenómenos fascinantes:

- no sábado, em St James's Park, perante quase 52 mil pessoas, dois jogadores do Newcastle protagonizaram uma surpreendente cena de pugilato que mereceu avassalador destaque em todos os "media". O clube decidiu aplicar uma avultada multa a um deles, Lee Bowyer ("jovem" com imaculado registo disciplinar), e minimizar a participação do outro, Kieron Dyer (um santo), no referido incidente.

- quatro dias depois, o treinador dos "Magpies", o nosso bem conhecido Graeme Souness, utilizou ambos nos quartos-de-final da Taça UEFA...

O que seria se, em Portugal, sucedesse algo de semelhante? Basta pensar no que foi dito e escrito a quando dos insultos de Rochemback a Peseiro ou por ocasião do atraso de Liedson...

Mas isso agora não interessa nada, pois falamos da pátria do futebol, onde o jogo é viril, mas não violento, leal, que não dissimulado e puro, que não adulterado....

É verdade que o ambiente vivido nos estádios ingleses não tem par, muito por culpa do extraordinário público, que acompanha o ritmo do espectáculo com participação activa e contagiante. Aliás, diga-se, não há palavras que permitam descrever o incrível clima do St James's Park - só superado em afluência de espectadores pelo Manchester United, no que à Premiership diz respeito (cerca de 51 700 por jogo).

Mas, e há quase sempre um mas, o nosso provincianismo bacoco - e o chauvinismo dos outros - não nos pode impedir de identificar a realidade:

- viril mas não violento? Que o diga Ricardo, atingido com carinho pela sola da bota de Shola Ameobi, o mesmo que aplicou uma cotovelada intencional em Rochemback, num gesto repetido por Alan Shearer sobre João Moutinho (que tem idade para ser seu filho).

- Leal, que não dissimulado? Chovem os impropérios sobre brasileiros (Liedson, Diego, etc.) e portugueses (Simão, Nuno Gomes, etc.) que, por não respeitarem a ética profissional, não seriam tolerados nos campeonatos ditos civilizados, como aquele onde milita o Newcastle. Ontem o árbitro concordou, pois Dyer (por duas vezes) não foi advertido por sucumbir à força do vento, aquele fenómeno climático que também fulminou Ameobi noutro lance... ignorado.

- Puro, que não adulterado? O recurso à ilegalidade premeditada, que tantos golos deu a Jardel no FC Porto - bloqueio ilegítimo ao marcador directo do ponta-de-lança - é recurso predilecto dos "Toons" de Souness, como se pôde ver no golo de Alan Shearer...

Mas isso agora não interessa nada, que estamos a falar da pátria do futebol!

Nós é que não percebemos nada disto...

quinta-feira, 7 de abril de 2005

Primeira Versão da carta de Anders Frisk à UEFA

Уважаемые господа,

Я только хотел сообщить, что г. Франк Рилкаард был в моей уборной, оказывая давление на меня и говорящий со мной неподходящим тоном, поскольку г. Джоз Моеринхо сказал.

Наилучшие пожелания,

Rom... (UPS!) Anders Frisk



quarta-feira, 6 de abril de 2005

Proposta de alteração do calendário

Proponho à liga que os próximos jogos do Sporting até ao final do campeonato sejam subsituídos por estes:

28ª Jornada Sporting - Boavista
29ª Jornada Boavista - Sporting
30ª Jornada Sporting - Boavista
31ª Jornada Boavista - Sporting
32ª Jornada Sporting - Boavista
33ª Jornada Boavista - Sporting
34ª Jornada Sporting - Boavista

terça-feira, 5 de abril de 2005

Arbitragem do Bessa

Acho engraçado (leia-se ridiculo) que se venha dizer que o Sporting foi beneficiado pela arbitragem no jogo do Bessa.
O Sporting deu um banho de bola de que não há memória naquele estádio, ganhou por 4, e podia ter ganho por muito mais. Só por isso não havia sequer razões para falar sobre o árbitro.
Mas olhando para os lances polémicos de que falam, onde está o SCP beneficiado?: 1-Penalty sobre Zé Manuel (Qual penalty? A critica é unanime a dizer que não houve penalty). 2-Segundo amarelo a P. Barbosa (o capitão nem falta fez, quanto mais amarelo. E já o primeiro cartão tinha sido ridiculo). 3-Penalty sobre Sá Pinto e expulsão do jogador do Boavista (indiscutível).
E no final disto o Sporting leva com dois jogadores expulsos, que ninguém viu como, bem porque?
Afinal, quem é que saiu prejudicado com a arbitragem do Bessa?

Os jogadores do Sporting deviam ter mais calma

Acho mal os jogadores do Sporting terem entrado no corredor de acesso aos balneários ao murro e ao pontapé a toda gente.
Eu sei que deviamos ter ganho por muito mais do que 4-0, que o Sporting falhou golos que davam para ganhar por uns 8 ou 9. Eu sei que por isso os jogadores estavam muito irritados, extremamente exaltados. Mas lá por isso, não deviam começar ao pontapé a Srs. calmos, que tinham sido expulsos porque estavam demasiados pacificos sentados no banco a ver o jogo, e que estavam muito contentes com o resultado da sua equipa.
O Sá Pinto e o Rui Jorge deviam aprender a saber perder....

segunda-feira, 4 de abril de 2005

Desafio

Aqui há uns tempos, o Críticos da Bola anunciou em primeira-mão a contratação de Luis Campos. Nesse mesmo artigo, anunciou também o fim esperado para o Beira. Mar.
O Críticos da Bola não se enganou. Luís Campos não engana. Este ano mais um proeza, treinou duas equipas da Super Liga e abandonou-as ambas no último lugar da tabela.

Aqui há uns anos havia um desafio para treinadores, qual o conseguiria ser campeão com o Sporting? Hoje passa-se algo semelhante com o Benfica, mas parece que o grande desafio é outro, é um desafio para clubes, qual conseguirá ficar na primeira divisão com Luis Campos como treinador?